O dia 7 de dezembro de 2016 fica marcado na história do hospital Santa Mônica de Erechim pela realização do primeiro procedimento no bloco cirúrgico. Os médicos responsáveis pelo trabalho, os cirurgiões plásticos Felipe Massignan e Filipe Fuzinatto  relatam que a paciente foi uma mulher, natural da região de Erechim mas que reside atualmente em Rondônia. Ela realizou uma cirurgia de abdominoplastia com contorno corporal. O procedimento foi um sucesso.

Segundo os especialistas, a cirurgia realizada no novo bloco, registra um novo momento na era médica. “Nesse contexto podemos fazer uma breve retrospectiva em relação ao tempo que não era feito um investimento dessa proporção na área da saúde na região. Acreditamos que é o início de uma etapa que pode se tornar um ciclo e que promova o desenvolvimento na área da saúde. A comunidade dispõe de uma estrutura moderna e organizada, sem necessidade de se dirigir a outros centros de saúde”, ressalta Massignan.

cirurgia-hospital-santa-monica-equipe

Do mesmo modo, Fuzinatto enfatiza que a estrutura do novo hospital é completa, com equipamentos de última geração, os quais propiciam conforto para os pacientes, juntamente com profissionais treinados para atender a demanda. “O início dos trabalhos está sendo marcado pela precisão, sincronismo e agilidade das equipes. Isso tudo de maneira harmoniosa, o que nos deixa seguros de atuar numa instituição que prima pela coletividade. Estimamos que em pouco tempo possamos estar em uma região de referência na área de saúde. Sentimo-nos orgulhosos por acompanhar esse importante passo”, reiterou.

cirurgia-hospital-santa-monica

Na opinião dos cirurgiões plásticos, esse momento é ainda mais especial em um contexto que muitas pessoas visualizam apenas o aspecto complicado e negativo de crise econômica e política. “Sabemos que há muitos desafios, mas também é possível identificar o potencial de expansão em alguns setores. Como é satisfatório quando as pessoas resolvem investir nas próprias localidades e aperfeiçoar conhecimentos e práticas em prol de uma melhor prestação de serviços”, acrescentaram.

Matéria original publicada no Jornal Bom Dia.